Da bicicleta como objeto de desejo e status para um smartphone – já parou para pensar na evolução e na mudança de comportamento do mercado de consumo e como isso pode estar meio “sem enquadramento”?!.