O storytelling é um recurso capaz de levar ao cliente uma experiência com a marca evocando emoções através da narrativa. Para desenvolver um, não basta contar uma história, mas também gerar conexão emocional! Engana-se quem pensa que este recurso é usado apenas em grandes produções cinematográficas, um storytelling poderoso engaja audiência, inspira e permite que o cliente reconheça por si só o poder da marca.

Produzir conteúdo para quem?

Antes de começar o seu, pense em questões básicas como: para quem, como, quando, onde e por quê. Você precisa descobrir quem deseja atingir e quais os artifícios que usará para isso. Também não podemos falar de storytelling sem mencionar Campbell e a jornada do herói. Este método consiste em idealizar uma situação com adversidades, ou desfechos, que encaminhará o personagem para o ápice de uma resolução. Para produzir a sua história pense na introdução, no problema e na solução. Não precisa ser algo tão engessado e receita de bolo, as dicas a seguir são um bom começo para as suas ideias fluírem.

#1 Capturar a atenção da audiência

Vivemos em um contexto de sobrecarga de informações e um dos motivadores deste fator foi a internet. Hoje temos acesso com muita facilidade a qualquer conteúdo que desejamos. Quais os diferenciais da sua marca diante de tanta competitividade?

#2 Humanizar para identificar

Qual história você quer contar? Tente pensar de maneira semelhante a quem você deseja alcançar. Produzir algo que fique do seu agrado é importante, mas produzir algo que as pessoas gostem e se identifiquem é mais relevante. Busque o que é interessante para o público.

#3 Busque histórias

Você já viu uma história que tenha gostado? Como ela era? O que chamou a sua atenção? Encontre referências e trajetórias que tenham lhe impactado para alcançar a tão sonhada inspiração.

#4 Faça história

Não desanime em seu processo criativo e dê um início, um meio e um fim para a sua produção. A prática faz a perfeição, então não fique intimidado se a ideia inicial parecer simples demais.

Por Thuyla de Freitas

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *